segunda-feira, fevereiro 09, 2015

Por Loriga e Vide


A folga de segunda feira, foi "gasta" num passeio de bicicleta. Ainda ponderei aproveitar o gelo da serra, mas as duas rodas falaram mais alto. Mas também ainda não foi desta que me fui sujar de lama, isto porque, com o tempo que tinha rendia mais fazer-me à estrada, pois queria chegar a tempo de ir buscar a minha princesa mais cedo à escola. 

O dia apresentou-se bastante mais ventoso que o esperado. Como era de componente Este, decidi ir pelas Pedras Lavradas e lá "esconder-me" do vento. Resultou de certa forma, mas acabei por ir para uma zona mais fria, onde por vezes o Sol faz derreter o gelo. O vento tive de o gramar o dia todo, pois raramente me deu descanso.


Nas Pedras Lavradas rumei a Alvoco da Serra e Loriga. Não tirei muitas fotos, porque as paragens eram muito desconfortáveis. O frio e o vento não são um factor que ajude muito em dias destes. A estrada estava "meia" gelada, isto porque metade de faixa de rodagem não leva com um raio de Sol durante o dia. O gelo das bermas dão bem a entender o que estou a dizer. Todo o cuidado é  pouco, principalmente a fazer algumas curvas.




A maior paragem foi no meu conhecido mirante, já com vistas para Loriga. Mas a paragem foi só o tempo de comer a minha sandes de almoço.




Nem entrei na terra do meu pai, pois iria atrasar-me e ainda tinha o vento pela frente no regresso a casa. Dali, rumei à Portela do Arão e desci à Vide . Vinha aí a parte pior... subir novamente para as Pedras Lavradas. Esta subida (para mim) tem duas fases, a primeira é subir à Teixeira e a segunda até às Pedras Lavradas.



Até se fez bem a subida, pois o vento só incomodou de vez em quando. O pior foi fazer os últimos 30 Kms de regresso a casa, a levar sempre com o vento.  Felizmente por umas razões e infelizmente por outras, carros por aqui são muito poucos e nesses aspecto até fui uma volta tranquila.


PS: O desnível positivo acumulado desta volta, é de 2500 metros aproximadamente. Não liguem ao exagero do gpsies do mapa acima.

2 comentários:

João L. disse...

Tiago,
belas fotos ! Aqui sentado e fechado num gabinete dei por mim a respirar fundo como se estivesse no mirante sobre Loriga a apanhar o ar fresquinho com vistas para o planalto lá em cima.
As transições sombra-Sol devem ter sabido muito bem.
Há anos que planeio subir Vide-Pedras Lavradas e nunca calhou. Aliás, a ideia era fazer Lousã-Covilhâ subindo por aí?. Sobe-se mais ou menos bem ou é um pouco puxada a subida?

Abraço

João

Tiaguss disse...

Ola João
Foi uma segunda feira atípica (por poder pedalar) :)
Dia fresco, com vento, mas nada que a vontade de passear não resolva.
A subida Vide-Pedras Lavradas é bem interessante. Para mim tem duas fases, porque a meio alivia um pouco.
Toda esta volta é um sossego por não ter praticamente transito nenhum.
Abraço
Tiago Lages