sábado, janeiro 19, 2008

Benespera e arredores em reconhecimento

Hoje a volta foi de reconhecimento e de procura de novos trilhos de terra.
Já andámos várias vezes para os lados da Benespera, mas derivámos sempre para os lados da Vela, Albardeiros, Valhelas, etc ...


O percurso.

Da Guarda saímos em direcção às Panoias e Barracão. A ideia era ir até à Benespera por um trilho que fizemos à uns tempos com o Vicente que desce à linha de água por baixo da Aldeia Ruiva, Aldeia Nova e Ramela. Assim foi, mas ainda temos que descobrir mais "terra" entre a Guarda e a entrada deste caminho.

Antes de atravessar a linha.
A chegar à linha de água do vale.

Este trilho, que atravessa a linha de caminho de ferro da beira baixa, é muito fixe e muito bonito. Uma boa descida que um dia destes ainda vamos tentar ao no sentido inverso.


Trilhos do vale.


A caminho da Benespera.

Chegados à Benespera subimos ao apeadeiro e dali apanhámos o único caminho possível, que pensava ser em terra mas era alcatroado, para os lados da Bendada. Depois da subida, seguimos para os lados de João Antão sempre de olho aberto pois existem por ali muitos caminhos para explorar.

Monte por cima da Benespera.


Subindo ao apeadeiro.


Água no percurso.


Linha do caminho de ferro na Benespera.


Saindo da Benespera.

Aos poucos e como o dia já começava a escurecer, seguimos para Alfarazes via Barracão.


Zonas bastante agradáveis.


De olho numa zona a explorar.


O dia a dar lugar à noite.

Acabámos como sempre na torre de menagem e descemos cada um para sua casa.

Ficaram na cabeça alguns caminhos daquela zona para um dia destes com mais tempo irmos experimentar.


Altimetria.


2 comentários:

Ricardo Marques disse...

Boas,

Hum.. Há qualquer coisa aí que me é familiar lolol.
Já um gajo não pode ficar a estudar no fim de semana vão logo explorar caminhos para o "meu quintal"
Passaram mesmo pela casa da minha avó!

Terei todo o gosto em voltar aí com vocês. Conheço alguns caminhos por aí, temos de ir lá um dia.

O caminho que vocês subiram foi alcatroado à cerca de um ano. Mas de outra maneira ficava quase impossível subir porque se estragava muito com a chuva.

Nesses montes por cima do apeadeiro há o Castro das fráguas, um sitio onde supostamente era para estar sediada a Guarda, que tem uma série de inscrições romanas nas pedras e tal.

Um belo argumento para um regresso, desta vez espero poder acompanhar-vos.

Se estiverem dispostos a aturar um aprendiz destas andanças...

Um abraço e boas voltas por aí. As minhas por agora são outras...

Ricardo

Tiaguss disse...

Olá Ricardo

Por acaso lembrei-me de ti, pois o caminho que fizemos a descer para a Benespera foi o que uma vez te tentei explicar onde era.

Ontem andámos a sondar novos caminhos para aqueles lados.A ver se para a próxima vez já podes aparecer.

O Castro das Fraguas ... bem andamos a ver se o descobriamos, mas nada. Se sabes onde é, melhor ainda. ;)

Um abraço e boa sorte nos exames
Tiago Lages