domingo, janeiro 07, 2007

4º Passeio de Inverno - Serra do Marão


Quem tinha descoberto este passeio na Serra do Marão foi o Mané, mas por motivos profissionais não se inscreveu.
Quando me falou nisto fiquei logo interessado em ir por dois motivos:
- Já à muito tempo que não ia à Serra do Marão e nunca lá tinha pedalado;
- Gostei da altimetria do percurso;

Altimetria

Foi então que desafiei a Tina para passar o fim de semana em Vila Real. Como tinha lá estudado, arranjava dormida para os dois e enquanto eu ia pedalar ela ia visitar o pessoal dela.
Como queria levantar o dorsal no dia antes, sábado ainda lá fomos jantar. Este mundo é tão pequeno que fomos dormir a casa de um colega dela da ..... Covilhã, o Pedro, que agradeço-lhe mais uma vez a hospitalidade. Depois de jantar ainda fomos beber um copo ao bar da "Associação Espontânea" que tinha um ambiente 5 estrela. Um bar muito original. Recomendo a visita!

Domingo de manhã peguei no automóvel e rumei a Campeã, local onde começou e acabou o passeio.
O tempo era de chuva e nevoeiro, muito nevoeiro, mais denso que em Portalegre no fim de semana passado.

Comecei logo com um problema técnico, logo antes de começar o passeio. Não sei como, mas o desviador da frente desceu no quadro e ao tentar meter a corrente no prato do meio o desviador encostava nos pratos. Resultado se ele já estava um bocado torcido acabou de ficar mais ainda. A solução foi desapertar o parafuso do quadro, entortar o desviador de forma a ter somente o prato mais pequeno. Nunca o prato mais pequeno tinha trabalhado tanto ...... tive de fazer os 50 Kms só com esse.
Outro problema (menos grave) só dei conta dele no abastecimento. O passeio só tinha este abastecimento e achei estranho num passeio de 50 Kms, fazerem o abastecimento com 11 Kms. Alguma pedra ou pau tinha desviado o sensor do conta quilómetros. Mas este problema já vinha de trás pois em Portalegre também houve uma parte que o gajo não marcou. Isto parece pouco importante, o conta quilómetros estando a trabalhar a 100% ajuda juntamente com a cabula da altimetria a dosear o esforço para durar o passeio todo.

(Tantos problemas técnicos que decidi que a seguir a este passeio no Marão, devia fazer a revisão dos 4000 à Lolita, para não me pregar partidas destas. E logo ela que sempre se portou tão bem.)

Só dei conta que estava a passar no parque eólico da Serra do Marão, por ouvir uns barulhos parecidos com aviões a passar, mas quando o nevoeiro abriu um bocadinho deu para ver uma ou outra torre eólica.
O nevoeiro ao chegar ao parque eólico.

Entretanto só lá para o Km 35 ou 36 (quando começamos a descer) é que o nevoeiro deixou ver alguma paisagem. Foi lindo, deu para regalar a vista. Só foi pena saber que a paisagem até ali era idêntica, mas que devido ao nevoeiro não vi nada.









Mas o S. Pedro não ia ficar por aqui, aos poucos foi levantando o nevoeiro que nos proporcionou mais paisagens espectaculares.

A desvantagem de ir sozinho é que temos de ser nós a tirar todas as fotografias




O sol a começar a aparecer.


Aqui consegui cravar uma foto a uma malta que estava a ver o pessoal passar.

Saímos de Campeã com chuva e nevoeiro, mas na chegada já tínhamos sol.


Descida para Campeã.


Em Campeã, a chegada.

Depois da foto, segui-se a banhoca e a grelhada mista com arroz de feijão.

E com este passeio já posso dizer que desde o Natal que tive uma melhoria de conforto significativa, isto graças às luvas e ao impermeável que a minha irmã me deu no Natal. Estão mais que aprovados!!! Obrigado mana!

2 comentários:

A corrida mais louca do mundo... disse...

É caso pra dizer que durante um bom pedaço do passeio, apanhaste "No Boeiro" ahahahaha...

Tiaguss disse...

Tiu tens umas piadas muito giras!! Tens, tens ....
Vê lá é se tiras o pó à burra!